Boxeador olímpico é preso acusado de ter matado amante grávida

8
Foto: Rede Social

O boxeador porto-riqueno Félix Verdejo foi preso acusado de ter matado a amante grávida. O corpo da vítima, identificada como Keishla Rodríguez, foi encontrado no domingo, 2/5, após ela ter sido dada como desaparecida na última quinta-feira, 29/4.

Segundo o jornal New York Post, Félix se entregou para as autoridades de San Juan em meio às evidências crescentes o apontando como o responsável pela morte de Keishla.

De acordo com investigadores do caso, o atleta teria injetado uma substância no corpo da vítima, prendido os braços e as pernas com arame e depois a amarrado a um bloco de concreto para que ficasse no fundo de um lago de San Juan. Uma testemunha teria flagrado o boxeador jogando o corpo de Rodríguez do alto de uma ponte e teria informado as autoridades.

Keishla era amiga de infância de Verdejo e, segundo a mãe dela, a vítima estava grávida do porto-riquenho. De acordo com a mãe, o atleta não queria que a filha dela tivesse o filho, temendo as consequências para o casamento e para a carreira.

Segundo a mãe da vítima, na última conversa com a filha, Keishla teria dito que Verdejo iria à casa dela para que ele visse o resultado do exame confirmando a gravidez. “Eu disse para ela ter cuidado, porque ele já havia a ameaçado”, concluiu.