Iaçu: Cidade tem 3 candidatos a prefeito

174
Portal da entrada de Iaçu, na Chapada Diamantina (BA)

Inicialmente 6 pré-candidatos se apresentaram, mas por várias questões, inclusive jurídicas, apenas 3 chegam às urnas neste domingo

A cidade de Iaçu, na Chapada Diamantina a 285 km de Salvador, com uma população de 24 mil habitantes, 62 anos de fundação e receita anual de R$ 66.961.429,19 elege o novo prefeito, vice e 11 vereadores neste domingo, 15/11, assim como todos demais municípios brasileiros, a exceção de Macapá que teve o pleito suspenso por causa da falta de energia.

Se apresentaram como pré-candidatos: Adelson de Sousa Oliveira (PPS), Eduardo Nascimento (PSOL), Eziquiel Souza – Eziquiel da Farmácia (PL), Jaílson Couto (Jau de Bidal) (PP), Magno Flôr (Ex-PP e atual PV) e Nixon Duarte (PSD), mas apenas a metade resistiu.

Adelson Oliveira, atual prefeito, pessimamente avaliado pelos críticos políticos e parte dos eleitores, desistiu da reeleição; Eziquiel Souza abandonou a disputa antes mesmo de registrar a candidatura, e Magno Flôr caiu no “conto” de Ivanilson Gomes, presidente do PV estadual, que lhe garantiu a candidatura mesmo desrespeitando a legislação eleitoral. Ficou mal nas pesquisas e ainda a Justiça Eleitoral indeferiu a candidatura por fraude.

Candidatos

São efetivamente candidatos a prefeito neste domingo, 15/11, e os nomes estarão na urna eletrônica como opção para os eleitores: Eduardo Nascimento (PSOL), Jau Ribeiro (PL) e Nixon Duarte (PSD).

Eduardo Nascimento (PSOL) –

Castroalvense, Dr. Eduardo, como é conhecido, chegou à cidade no fim da década de 1980 onde constituiu família, é graduado em administração pública com especialização em administração de empresas. Atuou no conflito de terras entre a família dos Medrados e famílias, que culminou na pacificação e distribuição de terra. Foi atuante na construção da entidade e um dos primeiros Conselheiros Tutelares da cidade, e primeiro presidente da entidade de 2005 a 2007, além de ter sido candidato a prefeito pelo PTB em 1996 quando ajudou a eleger o vereador Babau ainda na Câmara Legislativa. Aposentado, foi diretor na Construtora Odebrecht e também no Irded (Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia) responsável pela Rádio Educadora FM e pela TV Educativa, ambas do Estado e Superintendente do Liceu de Artes e Ofícios da Bahia atuando na reconstrução da entidade. Hoje, cuida da Toca dos Belos, onde reside, um sítio nos Campos, Distrito a 12 km da sede, e participa ativamente da vida política, inclusive, da Associação dos Agricultores Familiares dos Campos. Até março era filiado ao PT e, no fim do mês, ingressou no PSOL, partido que preside em Iaçu.

Jaílson Ribeiro (Jau de Bidal) (PP) –

Iaçuense, Jau de Bidal, é um empresário com várias empresas e uma delas a Lubrijal de venda e comercialização de combustíveis. Depois de 30 anos fora da cidade, ele se apresenta para ser candidato a prefeito com apoio do atual gestor, mas tinha como concorrente no mesmo partido o vereador Magno Flôr. Com receio perder a vaga, Jau de Bidal tomou a direção do partido, o que causou a saída do edil da agremiação. Na cidade, ele é considerado um “estranho” por ignorar os conterrâneos ao longo desses anos. Também as empresas que administra, segundo o JusBrasil, responde a centenas de processos. Dizem nos bastidores políticos que ele acredita na força do dinheiro para conquistar adeptos e votos. Também perdeu nesta semana na Justiça a tentativa de evitar a candidatura de Nixon Duarte.

Nixon Duarte (PSD)

Natural de Ipiaú, Ex-PMDB (MDB hoje) partido que foi filiado por longos anos, e atual PSD (mesmo partido de Macarrão). Engenheiro Agrônomo, atualmente se ocupa, além da política, da plantação de cacau e palestras sobre o assunto (fato inédito na cidade e região) e da produção de feno.

Entrou na política do município pelas mãos do falecido sogro Zé Rico, que também foi prefeito no município. Foi vereador por 4 anos, vice-prefeito de Adelson por 4 anos e prefeito por 4 anos (2013 a 2016).

Tem o apoio do ex-prefeito Maurílio José Ramos, o Macarrão, com quem disputou o pleito de 2016. Macarrão seria vice, mas renunciou e a ex-mulher, Sicy de Macarrão, vai compor a chapa com Nixon.