Ultrapassagem irregular e falta do cinto foram as infrações mais comuns no feriado na Bahia

65
Foto: Nucom / PRF/BA

A quantidade de flagrantes de motociclistas ou carona sem capacete chegou a 102 autuações.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) finalizou no domingo, 4/7, a Operação Semana Santa 2021. Apesar de todo esforço da PRF na fiscalização e ações de educação para o trânsito, foram flagrados condutores agindo com imprudência e desrespeito às Leis de Trânsito nas estradas federais que cortam o estado. A ação teve início no último dia 1°.

A instituição alerta que evitar condutas perigosas no trânsito, acima de tudo, é uma responsabilidade individual de cada motorista, motociclista, ciclista e pedestre, bem como dos passageiros.

Durante às abordagens, os agentes federais flagraram 310 pessoas sem cinto de segurança. A quantidade de ocorrências de motociclistas ou carona sem capacete chegou a 102.

O uso do cinto de segurança é obrigatório no Brasil para motoristas e passageiros, inclusive no banco de trás. O mesmo tipo de obrigatoriedade ocorre com capacete para condutor e passageiro de motocicletas. O fato de o motociclista não usar o capacete ou pessoas não usarem cinto de segurança em automóveis é determinante na gravidade dos acidentes.

As fiscalizações da PRF na Bahia flagraram ainda 25 condutores sob efeito de álcool e 40 crianças sem cadeirinha; foram flagradas 1.096 ultrapassagens indevidas e 15 motoristas foram flagrados trafegando manuseando o aparelho celular.

A PRF alerta aos motoristas que obedecer às normas de trânsito, contribui para um trânsito mais seguro. A redução da violência nas rodovias federais depende da participação de todos.

Dicas para uma viagem segura

Respeitar os limites de velocidade, manter distância de segurança em relação aos outros veículos, ultrapassar apenas quando houver plenas condições de segurança e não desviar a atenção do trânsito. Estas são algumas das principais orientações da PRF para reduzir o risco de acidentes.

A PRF também orienta os usuários de rodovias, mesmo antes de viagens curtas, a fazer uma revisão preventiva do veículo, o que inclui a checagem dos pneus, do sistema de iluminação, dos equipamentos obrigatórios, do nível do óleo e do radiador, entre outros itens.

Também é fundamental planejar a viagem, buscando evitar, na medida do possível, os horários de pico. Dirigir cansado ou com sono aumenta o risco de o motorista cometer erros. A cada três ou quatro horas de viagem, é recomendável uma pausa para descanso ou revezar a direção do veículo.

Fonte: Nucom / PRF/BA